sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Enquanto isso, na Japalândia...

Tá achando ruim? Lê o post, miserávi!

Esta semana o Presidente Figueiredo... completaram-se 70 anos desde a queda da bomba atômica sobre Hiroshima, mas a pergunta que fica na minha cabeça é a seguinte: os japoneses já eram LOUCOS ou isso foi efeito da bomba?

Uma simples busca pelos termos "weird Japan" no Google pode te levar a todo tipo de coisa que não pode ser desvista, como você já deve saber.

Mas o limite de coisas, situações e personagens absurdos vindos de lá parece inesgotável. A novidade do momento é uma exposição onde se pode explorar os orifícios do corpo humano.

E envolve crianças. Tem certeza de que quer continuar? Ainda dá pra fugir para algum lugar mais decente!

Aliás, Kodama é sobrenome japonês, né? Isso explica muita coisa...

Bem, voltemos às loucuras dos japas. Os caras decidiram fazer uma exposição científica (eu diria... ~educativa~) na qual as crianças podem brincar de explorar os orifícios do corpo humano, com o singelo nome de Shingeki no Kiojin Gojira Spectreman Jaspion (Tradução: "A misteriosa e grande aventura do Corpo").

Eu achei bom demais. Se tivesse aqui no BR, a gente ia poder dizer: "moleque, se tu não estudar, tu vai ser um merda!" e mostrar pra ele exatamente o que é ser um merda:

Até um cocô consegue ver a luz no fim do túnel, Daniel-San!
Apesar do tema, a coisa consegue não ser nada pornográfica, é muito educativa, e crianças e adultos podem compartilhar educativos e memoráveis momentos em família:

No Kodos outros é refresco ultimate-modafoca-level! o.O
Uchuu-Senkan-Yamato, coordenador geral da exposição, garante que a ideia foi dada por sua mulher quando seu filho Akio, de apenas 8 anos foi encontrado por ela exibindo seu orifício anal para seu amigo Eren, de 14.

"_Brincar com os orifícios é coisa muito natural para as crianças, e achamos que deve ser incentivado"

No fundo...digo ao fundo: mãe e filho se divertem.
O responsável artístico da exposição, senhor Jiban, diz que se inspirou também em sua irmã mais nova, Ayumi, conhecida popularmente no bairro de Akibahara como "narizinho", porque, segundo relatos, o nariz seria o único orifício em que a jovem não havia sido penetrada.

Sentido com a frustração da irmã, ele resolveu criar uma parte da exposição dedicada a ela, onde o nariz pode ser penetrado sem preconceitos.

"É a realização de um sonho", diz Ayumi Jiban
Mas, como tem gente de todas as idades que não sabe brincar com os orifícios, sempre tem um espírito de porco pra querer sacanear. Veja o que câmeras de segurança flagraram alguns jovens arruaceiros fazendo:

"A regra é clara: não sabe brincar, não desce pro play" - Arnaldo César Gyodai
Hoje é sexta, e você aí, sem nada pra fazer? Seus problemas acabaram! Pega o avião pro Japão e leva a filharada para essa sutil e educativa exposição!

 
Alguém consegue ler o sobrenome "Kodama" nos créditos?


MRJ