quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Eu vi o live action de Attack on Titan



Há alguns meses, um dos blogs que eu costumo acessar começava a fazer resenhas sobre um novo anime, chamado Shingeki no Kyojin (Attack on Titan). Naquela ocasião, o Luide passou a fazer defesas apaixonadas do tal desenho, dizendo-o imperdível. Passado algum tempo, resolvi ver se era isso tudo, mesmo.

O primeiro anime que me lembro de ter assistido foi, por incrível que pareça, no programa da Xuxa, ainda na época da Rede Manchete (Clube da Criança). Só não sei dizer qual deles foi o primeiro, porque ali havia alguns animes japoneses, e eu gostava de todos (Don Drácula e O Pirata do Espaço, por exemplo). Mas o que mais marcou a minha geração tem nome e sobrenome: A Patrulha Estelar (Uchuu Senkan Yamato, ou, em Inglês, All Star Blazers).

Yamato(Argo): referência
Eis que em 2010 resolveram fazer um live action da Patrulha Estelar, que nunca chegou ao cinema no Brasil - pelo menos que seja do meu conhecimento (aliás, nem sei se chegou por qualquer outro meio, porque não houve qualquer marketing sobre o assunto, pelo menos aqui no RJ). Fui à Locadora do Paulo Coelho, donwloadeei e assisti devidamente. Isso acontece, infelizmente, com muita frequência, com coisas que vêm do Japão.

Por causa dessa falta de conexão, da falta de fluência dos animes para cá, só quem acompanha blogs e sites especializados e, claro, quem faz download e assiste é que tem condições de acompanhar os animes/filmes japoneses.

Eu mesmo senti essa desconexão quando assisti o live action da Patrulha Estelar, porque, embora tenha sido muito legal ver e reconhecer muita coisa ali, achei o filme decepcionante por causa da maneira como termina. Hoje eu sei o porquê da minha estranheza: eu ainda estava com as séries originais da década de 70 em mente (sim, eu baixei as 3 e já as assisti de novo).

Acontece que há outras séries e OVAs que saíram por lá, que não chegaram aqui, e que só vim a conhecer depois, como Saraba Uchuu Senkan Yamato: Ai no Senshitachi, que parece ter, de alguma forma, influenciado o live action, e isso é o máximo que posso dizer sem dar escandalosos spoilers.

Ainda com esta decepção em mente, essa semana baixei uma versão 720p do live action de Attack on Titan legendada em Inglês.

Titã Colossal: sinistro!
Se você está esperando para ver este filme, eu te digo: você vai gostar, mas contenha suas expectativas, porque é como Star Trek: The Next Generation, ou seja, é a mesma coisa, mas não é a mesma coisa.

Já vi gente reclamando dos efeitos do filme, mas achei bastante convincentes, principalmente tendo em conta o absurdo que é a própria história e, principalmente, que ela foi feita para um anime.

Algumas coisas que você não deve esperar: não espere ver o anime reproduzido. Não se trata disso. Há variações na história (por exemplo, os pais do Eren, no filme, morreram quando ele era muito jovem, e ele nem se lembra deles, então, não teremos a trágica cena da mãe dele sendo devorada ante seus olhos). E não, isso não é spoiler.

Para mim, isso, aliás, tira um pouco a força do personagem, porque todo o ódio que o garoto Eren tem pelos titãs no Anime é centrado naquela cena. Ele se ressente de ter perdido sua mãe de uma forma tão violenta. No filme, para compensar um pouco isso, fizeram do Eren uma espécie de "rebelde sem causa".

Muda um pouco a história, mas temos que levar em consideração que o filme só dura 1h38min, então não dá pra se estender muito. Você não verá grandes explicações sobre as 3 muralhas (nem mesmo os nomes delas!), não verá a cena da fuga nos barcos, a treta com os mercadores para que mantenham o portão aberto e, muito menos, grandes explicações sobre importantes personagens que estão no filme, como o Cabo Rivalle.

Aliás, o Cabo Rivalle, no filme (pelo menos nas legendas em Inglês) é Capitão! o.O

Potato Girl também está presente, sem maiores explicações.

Se o filme tem um ponto positivo, é o terror que ele consegue infundir. Japoneses adoram filmes de terror (basta dizer que a trilogia O Chamado nasceu originalmente lá, onde é uma trilogia, porque nos EUA só fizeram 2 remakes). Os ataques dos titãs são sensacionais, sangrentos, crueis, traumáticos. Aliás, você vai ficar sem fôlego logo no primeiro ataque, numa cena envolvendo um dos personagens principais.

Falando em personagens principais, outra coisa que você não deve esperar são atores parecidos com os personagens do anime. Por exemplo, no anime temos um Armin louro. No live action, naturalmente, é todo mundo japonês, de cabelo preto e liso. Aliás, que coisinha linda está a Kiko Mizuhara como Mikasa!

Mi casa, su casa, Mikasa, sua linda!
Para não gerar spoilers, vou falar de um jeito que só quem viu o anime vai entender: sabe aquela cena traumática em que o Eren salva o Armin de dentro da boca de um titã? SABE? Hein?

Então, aquela cena é reproduzida quase à perfeição, senão por um detalhe: o titã em questão, no anime, era careca e tinha barba comprida. No filme, não: ele é um gordo balofo. Mas funciona bem.

Ah, sim: também vai ter isto:

O Titã revoltado também veio!


Enfim, em menos de 2h você encontrará muita coisa do anime no live action, mas também não verá muita coisa, principalmente aquelas fases todas de treinamento e grandes detalhes sobre a política por detrás das muralhas. Não vai ter a titã-fêmea nem o titã encouraçado, infelizmente. Contente-se com os titãs normais, o titã-colossal e este aí da foto acima. 

O ponto positivo é que, ao contrário do live action da Patrulha Estelar, este deixou um gosto de "quero mais", principalmente porque ele termina num ponto nevrálgico da trama. Que venha o segundo, porque eu quero, eu preciso ver essa cena em live action:

Lancem logo o segundo!!!!!!
Tem mais alguém aí que é fã deste anime? Mais alguém já viu o filme?

MRJ