terça-feira, 15 de setembro de 2015

O trânsito nosso de cada dia

MRJ num dia normal de trânsito
Eu me considero um felizardo, porque só uso meu carro nos fins de semana, com raríssimas exceções. Mas quem depende dele todos os dias vem enfrentando cada vez mais dificuldades para chegar ao seu destino.


Sim, o transporte público pode ser uma bomba. Aliás, me corrijam se eu estiver falando besteira, mas parece que os transportes públicos (pelo menos aqui no Rio) eram MUITO melhores antes de serem privatizados.

O metrô, lá nos distantes anos 90, era rápido e eficiente - pelo menos na linha 1, já que na linha 2 não tinha nem ar condicionado. Você perdia um trem já sabendo que em menos de um minuto viria outro! Agora é uma lasqueira!

Mesma coisa se pode dizer das barcas para Niterói. Só havia aquelas barcas antigas (hoje chamadas "tradicionais"), todas com mais de 60 anos de uso, e o serviço parece que funcionava melhor do que hoje. Tenho arrepios quando preciso pegar barcas hoje.

Mas e o trânsito? Esse só piora! Aqui no Rio, nosso sofrimento vem em ondas. Em 2005-2007, vivemos o inferno por causa do PAN. Além das obras pré, na época do evento em si, o PANgaré do prefeito achou que era bom pintar uma faixa exclusiva nas principais vias da cidade para uso exclusivo das delegações, sob pena de multa para o cidadão comum, que estava pagando pela porra toda!

Ou seja: o cidadão ficou com menos uma faixa na Av. Brasil, Linha Vermelha e na Linha Amarela. Linha Amarela que, aliás, por si só já é um absurdo, já que se paga pedágio para sair de um bairro a outro dentro da mesma cidade!

A segunda onda foi a porra da Copa do Mundo. Obras por todo lado, maquiagens para inglês ver e para o alemão levar o título. =/

"Bora, paulista! Isso aqui é RJ! Fura logo a porra do sinal!"
Agora estamos vivendo a terceira onda, que é a das olim(piadas) do Eduardo (inca)Paes. O babaca botou abaixo uma importante artéria de ligação para o Centro (Av. Perimetral) em nome do embonitecimento da Zona Portuária! Aposto que a mãe dele trabalhou muito na Praça Mauá para ele valorizar tanto aquilo lá!

O pessoal de São Paulo anda reclamando da diminuição da velocidade nas Marginais, mas o Rio tá andando bem pior. A cidade está toda em obras. Novas vias vão sendo abertas, novas pistas vão sendo fechadas para dar lugar a pistas exclusivas para BRT ou BRS e até um trenzinho ridículo de VLT que vai dar merda está sendo implantado no Centro.

Me lembrei de uma frase dita por um amigo meu lá no distante 2001: "o carioca está se apaulistando". Ele falou isso porque já se notava naquela época que as pessoas estavam começando a deixar de ir molhadas e salgadas direto da praia para os shoppings (tradição milenar por estas bandas) e estavam mais arrumadinhas, mas hoje a frase se encaixa perfeitamente no trânsito.

Pelo menos o nosso apaulistamento ainda não está completo, já que ainda: 1. podemos ir de chinelo ao shopping sem que nos olhem torto; 2. não inventaram rodízio de carros e; 3. nosso RJTV ainda não dá notícias do tipo "hoje temos 400.000 Km de engarrafamentos na Capital".

Mas o trânsito tá foda. Uma coisa nós cariocas podemos aprender com o paulista: já que o trânsito é infernal mesmo, o negócio é relaxar, como a menina aí do vídeo abaixo.


Aliás, paulistas, sejam menos estressados e sigam o exemplo da Milena, do vídeo aí acima. Acompanhe aqui a saga dela no ENEM!

MSPRJ