quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Conheçam o Gordão do Trem


No post de ontem sobre o aniversário do Guanabara, um dos nossos mais ilustres comentaristas me fez a pergunta acima. Apenas respondi que há muitos anos que a rede não existe, mas, agora, de repente, me lembrei que tem alguém que sabe de cor a lista atualizada de mercados e supermercados do Rio de Janeiro: o Gordão do Trem.

Funciona assim: o trabalhador passa o dia ralando na senzala na obra, no escritório, na portaria etc e tem que pegar o transpobre pútrido para casa. Ele não vem cheio(porque se viesse cheio seria lucro!): ele vem abarrotado. E, para entrar na condução, tem que ter os mesmos skills de quem frequenta o aniversário Guanabara:


Superada essa fase, quem sentou, sentou, e quem não sentou vai em pé até seu destino. Um desses trens é destinado a uma longínqua cidade da Baixada Fluminense, chamada Japeri, situada a cerca de 60 Km da Central do Brasil, de onde saem os trens. Em seu caminho, também há importantes cidades daquela região, como Nilópolis, Mesquita e a maior delas, Nova Iguaçu.

Condução lotada, sensação térmica de 35º à noite (fora do trem, imagina dentro, cheio de gente!) e você lá, em pé, no calor, esperando a composição se arrastar por 60 Km até chegar em casa. Chato? Monótono? Não se o Gordão do Trem estiver presente. Afinal, ele vende um produto de importância nacional e ainda te ensina sobre todos os mercados/mercadinhos/padarias/whatever que você já ouviu e não ouviu na vida!


Então, meu caro Veritas, de acordo com a lista revista, atualizada e expandida pelo Gordão, Casas da Banha não existem mais, OK?

Mas e se o passageiro estiver em crise conjugal? Ou se for aniversário de casamento, ou dia dos namorados? Nada tema: o Gordão manja dos paranauês do aconselhamento conjugal(a partir de 2:50):


Mas e esse produto que o Gordão vende? Segundo ele mesmo, é lícito, está na validade e tem até incentivo fiscal(a partir de 1:44):


E mais: o Gordão é eclético e manja da cadeia produtiva. Se o cara comprou o chocolate dele, cheio de açúcar, está se expondo ao risco de contrair uma cárie. Então, nada mais justo que vender escovas de dente, com direito a conselhos sobre a profilaxia bucal (a partir de 0:50):


Mas sabe como é, né: pra vender escova, tem que estragar os dentes. Então, por que não vender chicletes da Turma da Mônica de 1m de comprimento? Seria perfeito, principalmente se o trem estiver vazio, dando-lhe a oportunidade perfeita para fazer um show mais à vontade, praticamente um "Gordão Acústico", com direito a novo Jingle: "Vem que tem economia, só no trem da Supervia"!


Com todo esse "sucesso", o Gordão já foi parar até na televisão, no programa da Eliana:


Bem que o SBT podia contratar o Gordão para o elenco de A Praça é Nossa. Já pensou, o Calzabé ouvindo aquelas histórias chatíssimas e piadas mal-feitas, e de repente entra o Gordão gritando: "EU NÃO QUERO INCOMODÁ NINGÚEM!!!!". Eu sei que isso ia ser o momento mais engraçado do programa, principalmente se fosse de surpresa.

Agora resta saber onde é que o Gordão adquire seus produtos. Eu tenho uma desconfiança.

Quero finalizar dando uma resposta mais direta ao Veritas: não existe mais o supermercado chamado "Casas da Banha", nosso famoso CB, mas parece que ele deixou saudades, e outra rede surgiu em sua homenagem:


Fica aí a dica de atualização para a lista do Gordão do Trem! Ou talvez o Gordão (que você já viu que é flamenguista) não mencione essa rede porque ela patrocina um timinho aqui do Rio:

Agora cai vai!
Você é o autor: quem é o vendedor popular mais figura que você conhece na sua cidade ou na internet?
 
MRJ